Café beira rio 2
Leitor

Dezenas de manifestantes ganharam as ruas de Jacobina na manhã desta quarta-feira (16), em protesto por justiça pelo assassinato do professor José Antônio, de 50 anos, ocorrido no mês de abril e sem solução até o momento. Estudantes, professores e familiares do professor Zé Antônio participam do ato, que teve início em frente ao Colégio Gilberto Dias de Miranda (antigo Comuja), onde Zé Antônio era vice-diretor e lecionou por décadas.

Com cartazes e gritos de “justiça”, o grupo também lembrou que o professor Zé Antônio era muito querido e que seu assassino não pode ficar a solta na cidade.

O professor foi morto a facadas dentro de sua casa, segundo informou a polícia na época. As investigações iniciaram desde a descoberta do crime, na manhã de uma segunda-feira, quando uma diarista encontrou seu corpo caído na cozinha da residência, porém até hoje nenhum suspeito foi responsabilizado pelo homicídio.

O protesto de hoje pede celeridade na resolução do caso e a punição para o assassino.  Os manifestantes seguiram para a frente do Ministério Público do Estado da Bahia, na Avenida Lomanto Júnior, onde pedem uma intervenção da promotoria no caso. Durante o percurso, várias pessoas que assistiam a passagem dos manifestantes externaram apoio ao ato. Fonte: Jacobina Notícias