Café beira rio 2
Leitor

A audiência de custódia de Marcus Machado, suspeito de ter estuprado uma jovem de 18 anos em uma boate de Jacobina, aconteceu na tarde desta segunda-feira (8) no Fórum Jorge Calmon. O juiz Marley Cunha Machado teria antecipado a audiência para hoje por questões de segurança.Amanhã, 9, data em que aconteceria a audiência de custódia, estão previstos protestos de movimentos de mulheres de várias cidades da Bahia por ruas de Jacobina. As mulheres que participarão do ato pedirão que seja feita justiça no caso do suposto estupro cometido por Marcus, conforme contou uma ativista do Movimento de Mulheres de Jacobina – MMJ. Após a denúncia da jovem que teria sido vítima de estupro dentro da boate, outros dois casos atribuídos a Marcus vieram à tona. Em uma entrevista em vídeo cedida ao portal Agora na Bahia, uma jovem relatou também ter sido estuprada pelo mesmo suspeito. Outro caso onde Marcus é suspeito de violência sexual teria acontecido em Capim Grosso, contra uma criança de 8 anos de idade. O crime teria ocorrido no ano de 2014, porém só agora ganhou notoriedade. Os advogados da jovem que acusa Marcus de estupro, nem a família dela, foram informados da audiência de hoje, conforme contou um familiar. Informações ainda não confirmadas dão conta de que Marcus Machado retornou para a delegacia após a audiência, o que pode significar que o juiz decidiu mantê-lo preso enquanto responde pela acusação de estupro. (Fonte: Jacobina Notícias)