Café beira rio 2
Leitor

nego das neves

Faleceu neste domingo (24.12), véspera de Natal, um dos mais importantes atletas da história do futebol jacobinense: Benigno das Neves, nome de batismo, ou “Nego das Neves” como era mais conhecido e ficou famoso nos campos de futebol da região. Com idade bastante avançada, Nego das Neves veio a óbito de causas naturais.

História - O futebol jacobinense sempre teve grandes encontros, grandes craques e grandes emoções. Essas emoções e grandes duelos futebolísticos começaram no Estádio da Piscina, que era localizado na Rua Cel. João Vieira, em frente a Embasa e lá Cruzeiro e Leader participaram de grandes duelos, assim como o Serrano Humaitá de Antonio Nascimento, o Jacobina de Wagner da Farmácia e o Botafogo, levavam aos delírios os seus torcedores, sendo motivos de grandes festas e de grandes encontros.

Foi neste período, mais precisamente em 10 de outubro de 1951, que um grupo de jovens se reuniu no lendário Bar do Hélio na Praça da Matriz e fundaram a Liga Desportiva Jacobinense, que teve o Dr. Fernando Mário Pires Daltro, um dos seus fundadores, como o primeiro Presidente, eleito por unanimidade; Fernando Figueiredo Mendes, Alfredo Amaro, Rigoberto Lopes, Humberto Soares e Silva, que foi eleito Presidente da Junta de Justiça Desportiva, participaram deste grande momento do nosso esporte com a criação da entidade maior do futebol jacobinense. 

E lá tivemos grandes craques atuando, craques como o lendário Areia Branco, um zagueiro de classe, elegância e que até hoje é considerado o melhor zagueiro do nosso futebol, e daí surgiram outros grandes zagueiros que fizeram história, como o Carlinhos da Várzea Nova, o Pedro Leão e Geri xerifão do Cruzeiro, o lendário Nego das Neves, Belarmino e Robério e os irmãos Cilo, Paulinho e Edi que jogaram no Leader e grandes laterais como o Zazá do Cruzeiro, Terão do Leader, Gudinho, Zeli, Biléu, Careca e tantos outros, grandes goleiros como Vavá, Gerino, Zé Luis, Mário, João Brandão, e meio campista de primeira linha como Toinho, Astor, Jandir, Ito Catulo, Hélio com o seu famoso grito da galera, tira Hélio... Bota Hélio, Mauro e Wilton do Vila Nova, meus saudosos pai , Daonça e tio Zé Véio do Palmeiras, Ivanzinho e Geraldo do Leader, e Paulo Gomes do Vila Nova, e atacantes como Lucinho, Gerson, Joninhas do Cruzeiro, Daniel, o lendário Prego, Itabuna, Aristóteles e Francês do Leader, Sivanildo e Zé do Circo do Vila Nova, o lendário Nego das Neves protagonizaram grandes espetáculos no Estádio José Rocha.
Hoje o futebol de Jacobina perdeu uma das suas maiores estrelas, que se junta ao grande time convocado para brilhar nos gramados celestiais, obrigado Nego das Neves. (Colaboração Ney Mário  Santana)